Na minha gaveta…

drawers-2714678_960_720

Em silêncio
Escutei a solidão
O lamurio das palavras
Fechadas na gaveta
Letra após letra
Dispersas na imensidão
Inquietas e com medo
De perder o abrigo
O sentido da imaginação.

Tenho um espaço aberto
Que acolhe sensações
Onde visto de cor as letras
Dou asas às emoções
Esvoaço como borboleta
Embalo-me nas palavras
Que tiro da minha gaveta
Sem medo
Que a poesia me comprometa.

 

Anúncios

4 thoughts on “Na minha gaveta…

  1. como sempre, o poema captura que o lê e o sente com o coração batendo forte e a alma tranquila. passagens (quase o poema inteiro!) como:
    “Em silêncio
    Escutei a solidão
    O lamurio das palavras
    Fechadas na gaveta
    Letra após letra
    Dispersas na imensidão
    Inquietas e com medo
    De perder o abrigo
    O sentido da imaginação.

    Tenho um espaço aberto
    Que acolhe sensações
    Onde visto de cor as letras…”
    nos acolhe e lança para dentro de cada um a esperança da palavra. muito obrigado pela sensibilidade que atravessa as águas do oceano e mostra que as margens aproximam e não afastam. o meu abraço.

    Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.