…Sem Palavras…

Hoje vou deixar as palavras sossegar

O que tenho para te dizer

Está simplesmente a acontecer…


No dia que anoitece

No céu estrelado que brilha sossegado

Na manhã que amanhece

Na flor que floresce

No sorriso que simplesmente aparece

Ou no olhar acordado

Que por ti estremece

E deixa no corpo calado

O desejo de ser amado

Sem palavras…

Serei eu?

Confesso

Que hoje perdi

O olhar em algum lugar

Fechei o coração à emoção

Deixei o medo tomar conta de mim.

Confesso

Hoje o meu corpo estremece

O dia para mim não tem cor

Nem os beijos sabor.

Confesso

Hoje as minhas palavras não voam

Nem as ondas do mar ecoam

Confesso

Serei eu, assim?

…Entre fases…

Com os pés a sentir a terra

Sonhava que conversava com a lua

Entre a distância do meu olhar

Incendiava-se uma claridade nua

Crescente,

Um brilho que não deixava de brilhar

E o meu coração sorria

Com palavras doces se abria

Tantos eram os segredos para lhe contar

Encontrava-me na fase da confidência,


Quando de repente,

Sinto a noite acordar para o dia

E a terra a continuar a sua vivência…