Outono

O dia amadurece

Como sendo um fruto,

Um rosto que envelhece

Semente deitada à terra

Colheita que a terra nos oferece.

As horas rodeiam a vida

E a natureza não fica desapercebida

Abre mão à ceifa

Que leva consigo o verão

E num sopro traz o vento

Debulhando o grão da nova estação.

Entre as folhas caídas

E as árvores que ficarão despidas

O olhar permanece

Atento ao desnudar

Que no outono acontece…