Bater de Asas

butterfly-1429884_960_720

A vida é este bater de asas
Voos altos com sonhos que tocam o céu
Haverá dias que permaneço no ninho
A costurar feridas e a reparar as asas
Esvoaçando e destapando o véu
Para voltar a voar.
Neste bater de asas
Hoje completo o meu quadragésimo quinto voo!


RETRATO

Hoje acordei
Abri a janela, o dia acaba de nascer
Ainda se observa o nevoeiro,
A frescura matinal, a transparência
Das gotas de orvalho que o sol
Irá fazer desaparecer.
Acordei, feliz com o que sonhei
Uma história, um capítulo de emoção
Vivido no tempo que o tempo até hoje não apaga,
O passado presente que acende a chama da nostalgia
Num mundo de sonhos e fantasia.
Senti o aroma, o cheiro a jasmim
A lembrança da infância
Os passeios pelo jardim.
A memória retratada
Do quanto eu queria crescer
E a menina pequenina deixar de ser.
Ansiava trocar as fitas e os laços
Abandonar as bonecas sem braços
Deixar de usar os vestidos de folhos
Tinha o mundo dos adultos na mira dos meus olhos.
O que tinha não era o que queria ter
O que hoje sou, sinto orgulho de o ser.
Bonita de uma simplicidade singular
Dotada de sensibilidade, a pele escura e expressividade no olhar
De cabelo rebelde e inocência na forma de estar.
Queria embarcar no meu baú dos sonhos
E todos os desejos alcançar
Partir para conhecer o desconhecido
Viver uma aventura sem parar.
Ir, ficar, nunca perder a vontade de lutar
Crescer é uma batalha difícil de travar
Quantos escudos de hipocrisia escondem a verdade,
Em rostos vadios de loucura e falsidade.
Aprecio a autenticidade da conquista
Aprendi a ver a vida de forma realista.
Descobri que a verdade não é verdadeira
A mentira é cruel e desalinha o sentido de orientação.
Amo, respeito, partilho sentimentos
Quero muito recordar os bons momentos
Envelhecer lado a lado, cuidar da nossa união.
Vivencio a experiência de ser mãe
Como algo que me aconchega o coração,
A alma quente e o amor que ficará para sempre.
A corrida da felicidade é trabalhosa
Tantas vezes encontramos a estrada sinuosa
Os desvios quebram o nosso percurso
São um desastre para o ego e mudam a vontade do nosso curso.
Eis que um vulcão de sentimentos explode
Agarro com alegria a vida que eclode.
Quero muito ser mimada, quero muito ser amada
Quero ter sonhos e sonhar
Quero abraçar e beijar.
Ofereço-te o meu retrato
Não precisas de o emoldurar, nem de o pendurar
A atribuição de valor está na forma de atuar
A importância que damos ao outro
Reflete-se na atitude e no bem-estar.
Procuro tranquilidade, encontro liberdade
Quero ser feliz, proporcionar felicidade.

Não sei como te dizer…

lavender-1595608_1280

Não saberei como te dizer
Que o olhar que vês nos meus olhos
São lembranças
Que caem aos molhos
No corpo vestido de saudade
Pelo tempo que costurava as horas
Sem as transportar a todo o vapor
E o olhar respirava a fragrância do dia
Até lhe sentir o sabor.

Não sei bem como te dizer…

… Inspiração …

beach-1597352_1280

Acordei vestida pela manha sem reconhecer a cor que me cobria a pele, perdida no espaço, com o olhar um pouco entorpecido, procuro aconchego no espelho que não me parece ter qualquer empatia nem vontade de me mostrar outro rumo.
Ensaio todas as portas procurando a brisa pura do mar que me é tão familiar.
Abro caminho para tentar avistar a tamanha imensidão azul que me banha o pensamento e me faz arrepiar a alma.
Sinto que não vou a lugar nenhum e esta ausência apenas existe dentro de mim.
Todos os dias o mar amanhece e espalha vida na vida que em nós acontece.
Estarei certa desta dimensão para abrir o meu horizonte em busca de inspiração…

A palavra das palavras

bookcase-4009959_960_720

As palavras saem pela noite
Respiram silenciosamente
Como se fossem declamar um poema,
O céu abre-se para as acolher
As estrelas cintilam em constelação
E a lua cresce ao deixar-se levar pela tentação
De ouvir as conversas que surgem na escuridão.
Sem ninguém saber
Todas as noites as palavras se reúnem
Receosas de perder o conteúdo
De ficarem vazias e a memória morrer.
Respiram saudosamente
O tempo que não precisavam de se recolher.