Abrir a porta ao dia !

wisteria-4911412_960_720

E das tantas vezes que abri a porta
Nunca o dia me atraiçoou com sua cor
Hoje balbuciou a tristeza de uma noite morta
Atingida por um pesadelo preso na dor.

Descortinou o tom acinzentado do céu
Assim que o relógio bateu na madrugada
Depressa estendeu a cor da manhã como um véu
Deu ao dia a rotina por todos nós esperada.

As horas percorriam o mesmo caminho
As cores assentavam no mesmo lugar
O dia ensoalheirou, mas suspirava sozinho
O quanto desejava poder a noite abraçar.

Vestem a cumplicidade de uma amizade
Exposta entre o amanhecer e o anoitecer
Entregam-se sem quebrar a liberdade
De dar aos anos, aos meses e aos dias ser.

Nem sempre o dia é de alegria
Mas felicita-nos com a sua companhia
Todos os dias se abre para o dia!

7 thoughts on “Abrir a porta ao dia !

  1. As horas fazem os dias… nem sempre de alegria como a Fernanda tão bem diz.
    Mas cada dia é sempre único e para agradecer, mesmo que tristonho, mesmo que acinzentado, mesmo que rotineiro e aparentemente sem nada de novo.
    Mais do que nunca, que haja sempre “portas abertas ao dia” e energias positivas como a deste poema!

    Liked by 2 people

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.