O tempo a tempo …

elijah-hiett-275782-unsplash

Escuto o tempo
Que habita dentro de mim
Sereno e certo de me conhecer
Faz-me sonhar e acordar
De janela aberta ao mundo
Diz-me que algumas vezes
Deixei de voar
Com medo de me desencontrar,
Ou de não encontrar o tempo a tempo
De continuar.

Há um tempo que me bate no rosto
E me vai enrugando a pele
Talvez não goste de me ver
Sempre com o mesmo parecer,
Faz-me acreditar que a essência
É o tecido que veste a aparência
O melhor espelho que posso ter
É olhar o tempo sem medo de o perder
O que habita dentro de mim
É a vontade de viver.