Talvez um dia…

simon-wijers-37847

Sinto-me a encolher
No mundo que não para de crescer
O coração transborda do peito
Já não cabe no seu lugar
Bate insatisfeito
Não sabe como amar
Neste tempo que se traduz breve
Onde a vida começa e acaba
Na leveza de um olhar.
Vadio o silêncio
Que guarda este meio jeito
No corpo que se tornou mudo
Para não ser atafulhado com tudo.
Doí-me ter que escolher
Entre a vontade do parecer e do ser
Recolho-me nas palavras
Tantas que ficam por dizer
Talvez um dia
A terra as vá colher…