Entre os dias…

barley-field-1684052_960_720

Os dias nascem
Uns a seguir aos outros
Ritmados a cada passo
Em contornos desiguais
Num abraço contra o tempo
Na luta de querer mais
Em constante mutação
Onde despimos os afetos
Desprendemos o coração
Rasgamos caminhos
Ainda que sozinhos
Sem tempo para acompanhar
A realidade do olhar.

Os dias morrem
Uns a seguir aos outros
Com o cair das horas
E a perfeição do tempo
Que passa sem vacilar
Em gestos repetidos
Mas nunca iguais
Onde vestimos a vontade
De travar as esperas
Guardando pedaços
De promessas imortais
Tecidas pelo olhar
Construção da realidade.