Pelas ruas da cidade…

portugal-2423629_960_720

Pelas ruas desta cidade
Em passo incerto
Ajusto o meu olhar
À nudez
Dos olhares que se cruzam
Sem se ver
Tamanha é a fluidez
Dos passos
Que os levam a correr.

Pelas ruas desta cidade
Ecoa o silêncio
De palavras inacabadas
Conversas apressadas
Rostos mudos
Com sorrisos sisudos
Em estado de viuvez
Estando o dia a nascer
Já se sente a falecer.

As ruas desta cidade
São tecidas de multidão
Empurradas pela solidão
Em estilhaços de ruído
Sem conteúdo
Levadas ao acaso
Pela escassez do tempo
Que se agarra à liberdade
Das ruas desta cidade.