Primavera

cherry-blossom-1260662_960_720

A brisa traz o canto dos pássaros
O cheiro doce do rebentar dos frutos
A frescura do desabrochar das flores
Um passeio repleto de beleza e cores.

O sol nasce mais cedo
Desfolhando um sorriso no teu rosto
Acentua o brilho do teu olhar
Nas noites que passas ao luar.

Tiras o manto da tua alma
Semeias a essência dos sentidos
Danças ao sabor do vento
Espalhas o aroma do teu sentimento.

Entre o entardecer e o anoitecer
Espreita o sol que por vezes se esconde
No rodopio de conversas e alegria
A primavera liberta o poder da poesia.

Quero ser a tua flor

hydrangea-846256_960_720

Esqueceste-te
De cuidar e de regar
A tua flor ficou sem cor e sem valor
O teu jardim empobreceu
A semente secou e não vingou
O amor perfeito murchou no meu peito
O meu coração chora insatisfeito.
Não há jardim sem amor
Nem flores sem odor
Sacode a poeira do teu rosto
Limpa as lágrimas de desgosto
Deixa o orvalho entrar na terra
Na semente que germina
E sente o aroma das violetas
Que tal como os poetas
Alimentam no perfume das pétalas
A essência da sua alma.
Vou correr entre os lírios
Sentir a beleza do desabrochar
De cada folha de veludo
Que cai no meu corpo mudo
Rendida ao prazer de te tocar.
Como é delicada aquela hortência
De cor forte, frágil de aparência
Envolvo os sentidos em cada fragância
Na arte de observar com elegância.
Cada canteiro é um pedaço de mim
Cada flor é um sonho cultivado
Cada folha um poema que não será rasgado
Este jardim é o meu coração enamorado.

Sonho

mala

Corre como o rio
Que atravessa a tua aldeia
Navega certo da tua ideia
Faz da corrente o teu desafio.
Não afogues os teus sonhos
Brilha como os raios de sol
Que penetram no teu olhar
Na brisa que te faz acreditar.
Os teus desejos são uma viagem
Transporta-os na tua bagagem
Conquista um porto seguro
Livremente constrói o teu futuro.
Corre como o rio
Que se estende até ao mar
Vive sonhando cada acordar
E nunca desistas de lutar!