Amor

flor

Agora mesmo eu sinto amor
Desfolhei o meu coração em flor
Saltei para o palco sem pudor
Representei para ti com todo o meu furor

Agora mesmo eu agarro na tua mão
Prendo-me nos teus braços de paixão
Silencio as palavras na escuridão
Entrego o meu corpo à atração

Agora mesmo sufoco o meu respirar
Ansiosa pelos teus lábios me beijar
Inundo os meus olhos no teu olhar
Deixo o teu corpo no meu tocar

A tudo isto eu chamo amor
Agora, talvez um dia
A vida a dois tem mais sabor
E a teu lado mais alegria

1 thought on “Amor

  1. «Toda a literatura consiste num esforço para tornar a vida real. Como todos sabem, ainda quando agem sem saber, a vida é absolutamente irreal na sua realidade direta; os campos, as cidades, as ideias, são coisas absolutamente fictícias […]. São intransmissíveis todas as impressões salvo se as tornarmos literárias.»
    Fernando Pessoa

    Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.